A péssima campanha no returno do Campeonato Brasileiro colocou o Botafogo em uma situação delicada. Em 14º lugar com apenas 36 pontos, o time ainda precisa lidar com um retrospecto nada animador do atual treinador, Alberto Valentim. Com 27,5% dos pontos conquistados, contando a passagem pelo Avaí, o técnico tem a pior marca entre os 14 treinadores com mais de 20 partidas disputadas na competição.

A marca é superior somente aos índices da Chapecoense e de sua ex-equipe até aqui no Brasileirão. Uma equipe que obtivesse pontuação proporcional ao seu aproveitamento teria apenas 27 pontos e estaria na 18ª colocação. Pelo Bota, os números são sensivelmente melhores, com 28,5% dos pontos conquistados. O problema é que se mantiver essa média, o Alvinegro somaria mais quatro e encerraria o campeonato com 40 pontos, o que dificilmente seria suficiente para livrar o time da degola.

Ainda que o escopo aumentasse para todos os treinadores atuais da competição, Valentim estaria à frente apenas de Marquinhos Santos, que comandou a Chape em 14 partidas até aqui, tendo 26,1% de aproveitamento no comando da equipe. Outros técnicos de equipes na luta contra o rebaixamento tem números melhores: Argel, com 31,9% dos pontos conquistados no CSA; Adilson Batista, com 39% no Ceará; Marcão com 44,4% de aproveitamento no Fluminense; e Abel Braga, com 51% (à frente de Cruzeiro e Flamengo).

Com pretensão de corrigir o que deu errado na derrota para o Athletico no domingo, Alberto Valentim terá uma semana livre de treinos com o Botafogo, que volta ao campo no domingo, às 16h, para enfrentar o Corinthians, em casa, no estádio Nilton Santos. A equipe terá mais uma chance de vencer. Até aqui, sob o comando do técnico, o Glorioso tem duas vitórias e cinco derrotas.

Aproveitamentos no Brasileirão (técnicos com 20 jogos ou mais):
(Posição/Nome/Jogos/Vitórias/Empates/Derrotas/Aproveitamento)

1 – Jorge Jesus – 24J – 19V/4E/1D – 84,7%
2 – Jorge Sampaoli – 33J – 19V/8E/6D – 65,7%
3 – Renato Gaúcho – 33J – 16V/8E/9D – 56,6%
4 – Cuca – 21J – 9V/8E/4D – 55,5%
5 – Mano Menezes – 30J – 13V/9E/8D – 53,3%
6 – Tiago Nunes – 30J – 13V/7E/10D – 51,1%
7 – Fábio Carille – 30J – 11V/12E/7D – 50%
8 – Luxemburgo – 29J – 11V/9E/9D – 48,3%
9 – Roger Machado – 33J – 11V/11E/11D – 44,4%
10 – Rogério Ceni – 32J – 12V/6E/14D – 43,8%
11 – Fernando Diniz – 26J – 8V/6E/12D – 38,4%
12 – Ney Franco – 30J – 9V/6E/15D – 36,6%
13 – Argel Fucks – 24J – 6V/5E/13D – 31,9%
14 – Alberto Valentim – 23J – 5V/4E/14D – 27,5%

Fonte: UOL