O CSA está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro com seis pontos conquistados. Este cenário poderia animar os jogadores do Botafogo de olho no duelo entre ambos, marcado para o próximo domingo, às 19h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela oitava rodada da competição. Mas não é bem assim que a situação funciona. O desempenho dos alagoanos em casa tem ligado o sinal de alerta pelo lado dos alvinegros.

Jogando em seu campo o CSA disputou três partidas neste Brasileirão. Empatou sem gols com dois times da parte de cima da tabela de classificação, o líder Palmeiras e o Santos, e derrotou o Goiás por 1 a 0.

“Vai ser um jogo muito complicado, pois o CSA é um time muito forte jogando em casa e vai nos criar muitas dificuldades. Fez grandes jogos diante da torcida e o Botafogo vai precisar jogar com personalidade”, disse o zagueiro argentino Joel Carli.

O atacante Diego Souza tem pensamento parecido.

“Jogos como esse são muito complicados. O CSA tem uma torcida que irá empurrá-los e temos que ter tranquilidade, fazer o nosso jogo, só assim, trazendo o jogo para as nossas características poderemos ter um bom resultado. O campeonato é difícil e tem que ter essa seriedade sempre. Para recuperar é difícil quando perde. Não devemos nada pra ninguém, podemos enfrentar qualquer equipe de igual para igual”, analisou disse Diego Souza.

O time para este compromisso será definido no treino desta quinta-feira. Se recuperando de dores causadas por uma pancada no tornozelo direito, o volante Alex Santana segue tentando retornar e será reavaliado. Quem é desfalque certo é o lateral-esquerdo Jonathan, que está internado se recuperando de um quadro de infecção urinária.

Provavelmente ele só deverá retornar ao plantel durante o período de treinos por conta da disputa da Copa América do Brasil, que começa em 14 de junho. Assim, Gilson permanece como titular. O treino nesta quinta-feira acontecerá na parte da tarde.

Fonte: Gazeta Esportiva