A disputa gol a gol pela liderança do Carioca é com o Flamengo, mas antes do clássico com o rival, no dia do aniversário de 450 anos do Rio, o Botafogo tem um compromisso que pode inflar ainda mais seu ego, esvaziado desde o rebaixamento à Série B do Brasileiro. O Alvinegro recebe o Nova Iguaçu no sábado, às 17h, no Estádio Nilton Santos, em busca da quarta vitória consecutiva e sem sofrer gols.

Os números no campeonato são capazes de elevar a autoestima da torcida, machucada pelo triste ano de 2014. No grupo de jogadores, entretanto, o discurso de pés no chão é mantido, endossado por René Simões.

Tido como o clube grande com menos chances de conquistar o Carioca, por conta da reformulação total, o Botafogo vem mostrando que tem potencial, e, principalmente, brio. Quando não deu na técnica, os três pontos vieram na raça, vide a vitória por 1 a 0 sobre o Boavista na estreia, com gol aos 38 da segunda etapa.

Dono da defesa menos vazada e do segundo melhor ataque da competição, o Alvinegro ainda busca o equilíbrio. E espera chegar mais perto dele contra o Nova Iguaçu para sentir-se pronto para encarar o Flamengo na rodada seguinte.

“Tem muita coisa para ajustarmos. Foi apenas um mês e vinte dias de trabalho. O René cobra muito dos passes. Temos que chegar aos 500 certos por jogo e, atualmente, nossa média fica entre 300 e 400. Estamos ajustando para chegar mais rápido ao nosso melhor nível”, avaliou o volante Willian Arão.

Apesar da briga acirrada pela liderança com o grande rival, a ordem é deixar a ansiedade de lado. Primeiro, é preciso conquistar a quarta vitória consecutiva para se manter no topo e depois pensar no confronto direto.

“Os três pontos deste sábado são tão importantes quanto os do jogo contra o Flamengo. Então, vamos pensar no Nova Iguaçu. Esse é o nosso foco. Vamos buscar nosso melhor desempenho nessa partida”, disse Arão.

Ainda sem poder contar com Rodrigo Pimpão e Diego Jardel, lesionados, René Simões repetirá o time que bateu o Friburguense por 3 a 0 na Quarta-Feira de Cinzas. A esperança de gols segue na dupla Jobson e Bill, que vive boa fase.

Fonte: O Dia Online