O Estádio Olímpico João Havelange, chamado popularmente de Engenhão, agora tem um novo nome: Estádio Nilton Santos. Pelo menos para o Botafogo, que adotou o novo nome e até criou contas nas redes sociais para divulgar a nova medida. A torcida, claro, se empolgou com a ideia e só fala em ‘Niltão’ para quem quiser ouvir. O orgulho em homenagear Nilton Santos, que defendeu apenas o Alvinegro e a seleção brasileira em sua carreira, é grande.

A decisão de adotar o novo nome não foi simples. O Botafogo fez um pedido à prefeitura do Rio de Janeiro, mas Eduardo Paes não quis criar problemas com César Maia, responsável pela obra e que nomeou o estádio com o nome do ex-presidente da Fifa. Rejeitou o pedido. O Alvinegro, então, decidiu ignorar a decisão e, extraoficialmente, mudou o nome do estádio: Nilton Santos.

“Esse é o desejo da nossa torcida. Quando ela quer alguma coisa, não há nada que se possa fazer. Eles querem o estádio seja a nossa casa, seja identificado com ela. Nilton Santos é o maior ídolo da nossa história e essa homenagem é belíssima”, disse Carlos Eduardo Pereira.

A homenagem se justifica. Nilton Santos vestiu a camisa do Botafogo entre 1948 a 1964, quando encerrou sua carreira. A estrela solitária foi o único clube que defendeu – foram 729 jogos. A seleção brasileira é outro caso de identificação. Foram 75 partidas e três Copas do Mundo (1950, 58 e 62). Foi eleito pela Fifa o maior lateral esquerdo do século e ganhou o apelido de Enciclopédia do futebol.

Com idade avançada, Nilton Santos foi diagnosticado com Alzheimer e, sem dinheiro e família, contou com ajuda de botafoguenses apaixonados para ter um fim de vida digno. Thiago Cesário Alvim, que concorreu nas últimas eleições presidenciais, era um que estava sempre presente e fazia de tudo para homenagear o ídolo. O eterno camisa 6 era visitado por jogadores atuais do Botafogo, que levavam taças de competições conquistadas pelo clube. Um amor correspondido até 27 de novembro de 2013, quando o ídolo morreu.

Após quase dois anos interditados por problemas na cobertura, o Engenhão, ou estádio Nilton Santos, reabrira para partidas oficiais no dia 7, quando o Botafogo medirá forças com o Bonsucesso, pela terceira rodada do Campeonato Carioca. A estreia do Alvinegro no Estadual será neste sábado, contra o Boavista, em São Januário.

João Havelange

Havelange, hoje com 98 anos, foi presidente da Fifa por 24 anos, entre 1974 e 1998. Renunciou ao cargo de presidente de honra da entidade em 2013.

O brasileiro foi substituído na instituição que comanda o futebol mundial pelo suíço Joseph Blatter, que permanece no cargo.

Além dos problemas de saúde, o dirigente está no meio de um escândalo. Segundo investigações realizadas pela Justiça suíça, Havelange recebeu propinas durante o período no qual esteve na Fifa. Devido às denúncias, ele se afastou do cargo vitalício como executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) em dezembro de 2011.

Fonte: UOL