Vivendo uma delicada situação no Campeonato Brasileiro, mergulhado na zona de rebaixamento com 33 pontos conquistados, o Botafogo sabe que é importante vencer o Fluminense em clássico programado para este sábado, às 19h30(de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela 34ª rodada da competição. Diante de um rival de grande qualidade, que luta pela vaga na Copa Libertadores, os botafoguenses demonstram preocupação com o poder de fogo do Tricolor, que conta com nomes como os meias Wágner e Darío Conca e os atacantes Rafael Sobis, Fred e Walter.

Na visão dos jogadores do Botafogo, é muito importante que o time consiga neutralizar as virtudes do Tricolor para conquistar uma vitória.

“Precisamos neutralizar os pontos fortes do Fluminense, que não são poucos. Vamos enfrentar um adversário que tem muita qualidade do meio para frente e com laterais que costumam apoiar bem, aparecendo como elementos de surpresa. Se conseguirmos bloquear bem o Fluminense, podemos ter o controle da partida e encontrar o melhor momento para saírmos para a vitória”, analisou o lateral-direito Régis.

O volante Gabriel pensa de maneira parecida.

“A qualidade do elenco do Fluminense é muito grande e sabemos que isso vai nos criar muitas dificuldades neste sábado. O Botafogo conta com jogadores que estão dispostos a dar o máximo em campo para evitarem o rebaixamento e todos sabemos que o clássico contra o Fluminense é fundamental. Portanto, vamos trabalhar no sentido de dominar o confronto desde os primeiros minutos e buscarmos a vitória”, analisou Gabriel.

Na visão do atacante Jobson, o Fluminense tem jogadores de nível de Seleção Brasileira e por isso se torna um rival perigoso.

“O Botafogo tem condições de ganhar a partida, pois possui jogadores de qualidade. Mas respeitamos o Fluminense e sabemos do potencial de seus jogadores, pois são atletas de nível de Seleção Brasileira. Portanto, vamos precisar equilibrar o confronto e para isso será importante neutralizarmos os pontos mais fortes do nosso adversário”, disse Jobson.

O técnico Vagner Mancini ainda não definiu a escalação que vai a campo, o que deverá acontecer apenas no treino marcado para a tarde desta quinta-feira, no Engenhão. O treinador tem dois desfalques importantes, pois não contará com o volante Rodrigo Souto, que vinha sendo improvisado na zaga e tem lesão na coxa direita, e nem com o lateral-esquerdo Junior Cesar, que vai cumprir suspensão por ter sido expulso na derrota de 2 a 0 para o Atlético-PR. Em compensação, Mancini contará com o retorno do zagueiro André Bahia, recuperado de lesão na coxa direita.

Outra preocupação envolve Jobson, que será julgado nesta quinta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta de uma suspensão imposta quando ainda jogava na Arábia Saudita pela federação local. O jogador é acusado de ter se negado a realizar o exame antidoping e tem atuado amparado por uma liminar concedida pelo próprio STJD. Existem suspeitas de que o exame a que o atleta teria que se submeter foi organizado de maneira irregular, o que teria feito a própria Fifa recusar aceitar a punição do jogador. Se for suspenso, Jobson não poderá enfrentar o Fluminense, salvo se o Botafogo conseguir nova liberação provisória por parte do Tribunal.

Fonte: Gazeta Esportiva