A arrastada negociação entre Botafogo e Yaya Touré está congelada. Após aceitar algumas exigências e redigir um novo contrato, o cube espera uma resposta do marfinense. Há o interesse do jogador em vestir preto e branco e a definição só ainda não ocorreu porque uma mudança para o Brasil interferiria muito na vida pessoal da família.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

O principal problema é com os três filhos que estão em meio ao ano letivo, que só terminará em maio. Assim, uma transferência a partir desta data é vista com bons olhos por Yaya Touré.

O Botafogo, por sua vez, não gosta muito da ideia. A preferência é que o jogador responda positivamente o mais rápido possível para que desfile pelos gramados brasileiros o quanto antes. O Alvinegro, inclusive, vai sugerir que Yaya venha antes ao Brasil e organize a vida no Rio de Janeiro para a chegada da família em maio.

Se isso não o convencer e sua vontade seja de chegar somente a partir de maio, o Botafogo pode acabar cedendo e aceitar a última exigência de Yaya Touré. Segundo apuração do UOL Esporte, a diretoria entende o motivo mesmo que prefira outro desfecho.

Por mais que a negociação esteja levando muito mais tempo do que o esperado, o Botafogo entende que Yaya Touré realmente quer jogar pelo clube. Com esse sentimento, o Alvinegro não vê problemas em aceitar algumas exigências feitas pelo marfinense.

Seria diferente se o diagnóstico fosse o contrário. Nesse caso as negociações, inclusive, já teriam sido encerradas. Como a avaliação é positiva, o Botafogo adota paciência e trabalha de todas as maneiras para que Yaya vire o novo reforço do clube.

Fonte: UOL