O Botafogo disputou duas partidas em Salvador (BA) nos últimos quatro dias. Perdeu de 2 a 1 para o Bahia no choque de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana e ganhou do Vitória por 4 a 3 pelo Campeonato Brasileiro. Nos dois confrontos algo em comum: o time carioca sofreu um gol relâmpago e teve que se superar em busca do resultado. Apenas na segunda oportunidade virou, apesar de o choque contra o Tricolor apresentar ferimentos leves, já que tem o duelo de volta no Rio de Janeiro (RJ).

Cientes de que isso não pode ficar acontecendo com frequência, os jogadores do Botafogo pregam a concentração contra os gols sofridos no começo dos jogos.

“A capacidade de concentração precisa ser ao longo dos noventa minutos e acabamos sofrendo muito nos últimos jogos justamente por conta desta situação no gol no começo dos jogos. Contra o Bahia não conseguimos mudar o placar, mas pelo menos levamos a decisão para o Rio de Janeiro. Contra o Vitória nós viramos, mas nem sempre vai ser assim. Temos que trabalhar com tranquilidade a partida e colocar o nosso estilo em campo, porém, para isso, é importante ficarmos atentos no começo também”, disse o volante Rodrigo Lindoso.

O meia Luiz Fernando segue a mesma linha de raciocínio. “Não é fácil começar uma partida já atrás no marcador. Portanto, o Botafogo precisa corrigir isso e estamos atentos a esta questão. O torcedor pode ter certeza de que estamos trabalhando muito para evitarmos que isso volte a acontecer. Temos uma semana livre agora e temos que tirar proveito desta situação”, analisou o apoiador.

O elenco do Botafogo retornou nesta segunda-feira ao Rio de Janeiro e foi liberado em seguida. Nesta terça-feira tem treino na parte da tarde e a reapresentação do grupo, que já inicia a preparação para o duelo contra o líder São Paulo previsto para o próximo domingo, às 16h(de Brasília), no Estádio Nilton Santos, na capital carioca, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para este compromisso o Glorioso vive a expectativa de recuperar o meia chileno Leonardo Valencia, que foi desfalque contra o Vitória por conta de uma lesão muscular na panturrilha direita. Ele está em tratamento e será avaliado ao longo da semana, assim como os apoiadores Renatinho e Marcos Vinícius, em transição da preparação física para os trabalhos com bola. Com 32 pontos conquistados, o Alvinegro segue lutando para afastar de vez o risco de rebaixamento

Fonte: Gazeta Esportiva