O Botafogo não poderá utilizar todo o dinheiro recebido pela venda de Leandro Carvalho. O Alvinegro vendeu 40% dos direitos do atacante para o Ceará por R$ 3 milhões; além disso, o Vozão comprou uma parte do Paysandu por R$ 600 mil, totalizando R$ 3.6 milhões. O clube de General Severiano terá 20% do valor total da negociação penhorado por conta de uma ação do treinador Oswaldo de Oliveira.

Apesar do negócio envolver Botafogo e Paysandu, o Alvinegro terá penhorado o valor total da negociação, contando também com a parte do Papão, mesmo que essa seja, em tese, independente em relação a negociação envolvendo as duas equipes alvinegras. Dessa maneira, o Glorioso terá R$ 720 mil do dinheiro da negociação refente ao atacante bloqueados.

Oswaldo de Oliveira treinou o Botafogo entre 2012 e 2013 e cobra o total de R$ 6.498.868,15 na justiça. Essa é a terceira vez que o Alvinegro tem parte de uma venda penhorada por conta da ação do treinador. No início do ano, 20% do valor da negociação que resultou na venda de Matheus Fernandes foi penhorado. O negócio envolvendo Igor Rabello e Atlético-MG também teria 20% do valor bloqueado, mas o Galo pagou tudo antes da decisão ser deferida e a penhora, por consequência, foi cancelada.

Fonte: Terra