Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Botafogo tem carência de um ‘camisa 9’ para substituir Pedro Raul

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Botafogo tem carência de um ‘camisa 9’ para substituir Pedro Raul
Divulgação/Botafogo

No período pré-paralisação do futebol pela pandemia de COVID-19 um jogador se mostrou um reforço acertado da diretoria do Botafogo. Com boas atuações e faro de gol, o atacante Pedro Raul caiu nas graças da torcida alvinegra. A importância do jogador de 23 anos para a equipe ficou ainda mais evidente nas vezes em que ele não pôde estar em campo. Nas cinco partidas em que ficou fora por problemas físicos o camisa 9 fez falta, em especial, pela carência de um substituto no elenco capaz de manter o mesmo nível de atuação do titular.

Das doze partidas oficiais do Botafogo em 2020, Pedro Raul ficou fora em cinco oportunidades. Além das duas primeiras rodadas do Carioca, contra Volta Redonda e Madureira, em que o Alvinegro usou um time formado por reservas e atletas da base, também não atuou contra o Vasco, Boavista e Bangu.

No clássico contra o Cruz-Maltino o Botafogo conseguiu a vitória nos acréscimos, cena que se repetiu contra equipe de Saquarema. Já na partida sem público contra a equipe da Zona Oeste do Rio cedeu o empate, após abrir o placar.

Ás voltas com problemas físicos, o atacante que foi destaque na temporada passada pelo Atlético-GO jogou no sacrifício contra o Fluminense, pela Taça Guanabara e contra o Náutico, pela Copa do Brasil, quando entrou em campo apenas após o intervalo. Nas duas partidas o time também teve dificuldades no setor ofensivo.

Reserva imediato, o jovem Rafael Navarro ainda não conseguiu ter uma atuação convincente em que mantivesse o mesmo nível do titular. O atacante de 19 anos ainda não balançou as redes, em sete partidas disputadas até a pausa do futebol.

A contratação de mais um centroavante ainda é um incógnita diante da incerteza sobre quando a situação será normalizada no futebol. Além disso, jogadores com essas características costumam ser valorizados no mercado e são cada vez mais escassos.

No ataque a situação requer ainda mais atenção. Este tipo de jogador custa ainda mais caro, o que torna tudo mais complicado. O Botafogo analisa o mercado e vai esperar por uma boa oportunidade de mercado até a bola voltar a rolar.

Fonte: Terra

Notícias relacionadas
Comentários