Uma campanha lamentável que entrou para a história negativamente no Botafogo. Com apenas um ponto em quatro jogos, o Alvinegro alcançou seu pior rendimento da história na Taça Guanabara desde que a competição passou a ser disputada como primeiro turno do Campeonato Carioca, em 1972.

Anteriormente, os piores desempenhos haviam sido em 1998, com uma vitória em quatro jogos, e em 1986, com uma vitória e um empate em quatro jogos.

Em crise, o Botafogo tenta juntar os cacos. O presidente, Nelson Mufarrej, foi muito xingado na derrota para o Resende na última quinta-feira (31), assim como o lateral direito Marcinho, perseguido desde o ano passado.

Sem querer dar desculpas para a péssima campanha, o técnico Zé Ricardo foca no trabalho para levantar o ânimo do elenco tanto para cumprir tabela neste domingo (31), contra o Boavista, pela última rodada da fase de grupos, como também para o importante duelo com o Defensa y Justicia (ARG), na próxima quarta-feira (6), no estádio Nilton Santos, pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

“Todos temos culpa. Só trabalhando e unidos que vamos poder dar uma resposta, uma satisfação para a torcida e para a gente mesmo. Todos estão muito chateados. Temos que tentar fazer as coisas simples nesse momento para o elenco recuperar a confiança”, receitou.

O Botafogo só volta a campo no Campeonato Carioca novamente dia 24 de fevereiro, na estreia na Taça Rio contra o Vasco.

Fonte: UOL