O Botafogo corre contra o tempo para encontrar uma nova identidade sob o comando de Alberto Valentim. Após um bom primeiro turno, O Alvinegro viu o desempenho no returno despencar e a zona do rebaixamento se tornar uma realidade próxima.  No segundo jogo com o novo técnico no comando, o time tenta superar velhos problemas e superar o CSA, nesta segunda-feira, no Nilton Santos. E a criatividade no meio-campo pode fazer a diferença para um resultado positivo.

As principais críticas sobre o trabalho do antecessor de Valentim, Eduardo Barroca, giravam em torno da previsibilidade do time. O ex-treinador tinha preferência por manter uma posse de bola superior ao do adversário, com troca de passes trabalhados até chegar ao ataque. Em muitas partidas o esquema funcionou e o Botafogo saiu de campo vitorioso, mesmo com um desempenho pior que o dos rivais. Com o passar do tempo, no entanto, o time não mostrava variação e acabou tornando-se previsível e presa fácil para os demais.  O Alvinegro não tinha uma proposta de atacar ou verticalizar o jogo.e sempre foi pouco agressivo. Quando os resultados deixaram de vir, Barroca não resistiu à pressão e acabou demitido.

A falta de velocidade e qualidade para que a bola chegasse à frente foi ainda mais prejudicada após a perda de Erik , jogador que tinha técnica e ajudava do meio para frente. A saída de Jonathan também foi sentida e as peças de reposição ainda não corresponderam à altura.

Alberto Valentim chegou com a proposta de colocar em prática novos conceitos e alguma variação, mas não teve muito tempo de trabalho e acabou derrotado na estreia contra o Vasco.

Na partida em São Januário, o time já esboçou mudanças, em especial depois do gol. O Alvinegro apareceu com mais frequência no ataque, mas ainda esteve distante de uma evolução ofensiva e teve dificuldades para superar a intensa marcação vascaína. Velhos problemas como a falta de pontaria voltaram a assombrar o Glorioso. Além disso os defensores deixaram muito espaço na entrada da área, local de onde surgiram os gols do rival.

Marcinho e João Paulo foram os únicos que esboçaram um pouco mais de criatividade quando a equipe tinha a posse de bola. Diego Souza também é visto como peça-chave por Valentim para tentar surpreender o CSA, em razão da versatilidade do camisa 7, que pode atuar como meia ou como centroavante. A entrada de Leo Valencia no time titular no lugar do lesionado Pimpão também pode ser uma alternativa do treinador de melhorar o controle de bola e oferecer mais perigo.

Rival em ascensão

O Botafogo não terá vida fácil diante do CSA. Com 26 pontos e na 18ª colocação, o time alagoano é um rival direto do Glorioso na luta para escapar da degola. Tido como praticamente rebaixado até a parada para a Copa América, o Azulão tem vivido uma evolução dentro de campo, desde a chegada do treinador Argel Fucks, em julho.

Depois de um começo difícil, com o time na penúltima colocação, o técnico gaúcho emplacou uma sequência de bons resultados, com uma receita conhecida: marcação forte e velocidade. Comandado pelo habilidoso Apodi, o time alagoano passou a mostrar um futebol mais combativo e chegou a deixar o Z-4, após a 24ª rodada.

Argel é conhecido por ser especialista em salvar equipes à beira da degola. Em 2013, comandou o Criciúma por 15 rodadas e terminou na 14ª colocação, dois pontos acima do Z-4.  No ano seguinte, foi contratado pelo Figueirense para o lugar de Guto Ferreira, e conseguiu afastar o fantasma da Série B com duas rodadas de antecedência. Em 2016, o técnico assumiu o Vitória em situação delicada e em 14 jogos salvou o Rubro-Negro baiano na última rodada.

Em entrevistas, o gaúcho diz se inspirar no BOPE – Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro – cujo lema é “Missão dada é missão cumprida”. Agora tenta repetir o feito pelo CSA, o que indica que o Botafogo de Alberto Valentim não terá uma tarefa simples, nesta segunda-feira, no Nilton Santos.

Botafogo e CSA entram em campo às 20h (de Brasília), nesta segunda, no Nilton Santos. A partida é válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Terra