Com problemas financeiros e dificuldade para fazer o fluxo de caixa rodar, o Botafogo busca novas alternativas para sair do vermelho no começo de nova temporada. Um destes cenários seria uma possível negociação envolvendo Alex Santana, meio-campista de 24 anos, com uma equipe de fora do Brasil.

É justamente nisso que o Alvinegro aposta para tentar superar os dois meses de salários e a segunda parcela do 13º atrasados com jogadores e funcionários. O comitê de futebol do Botafogo solicitou para um representante de atletas com boa entrada no exterior buscar um negócio envolvendo Alex Santana com uma equipe estrangeira – vale ressaltar que este tipo de movimento é comum no futebol brasileiro.

O pedido mínimo do Botafogo é que o jogador seja negociado por 3 milhões de euros (R$ 13.648.200,00, na cotação atual) com uma equipe interessada. Vale ressaltar que, recentemente, o Alvinegro adquiriu mais 40% dos direitos federativos de Alex Santana junto ao Internacional, tendo 90% total da “fatia” do meio-campista – neste negócio, o Colorado ficou com 90% de Rodrigo Lindoso.

Hipoteticamente, se Alex Santana realmente for negociado por 3 milhões de euros, o Botafogo teria direito de ficar com 2,7 milhões de euros (equivalente a R$ 12.283.380,00). Com este valor, a cúpula alvinegra conseguiria entrar em dia em relação as pendências com o elenco e funcionários.

Até aqui, a única proposta oficial que o Botafogo recebeu por Alex Santana foi feita pelo Bahia. A pedida para o mercado interno, pela competitividade do Campeonato Brasileiro, é maior e, como os valores colocados pelo Tricolor de Aço não agradaram, o Alvinegro nem chegou a abrir conversas. O Glorioso também descarta qualquer possibilidade de emprestar o meio-campista.

Alex Santana foi o artilheiro do Botafogo na última temporada, com dez gols. Os chutes de média/longa distância são o destaque do meio-campista, que realizou 42 partidas em 2019.

O Botafogo já realizou duas vendas na atual janela. O clube negociou 70% dos direitos federativos de Ezequiel com o Sanfrecce Hiroshima-JAP por 1,2 milhão de euros. O zagueiro Lucas Pimenta teve 40% vendido ao Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, por 400 mil euros. Ao todo, o Alvinegro levantou R$ 7.036.600 com as transações.

Fonte: Terra