Foram apenas 30 gols marcados neste Campeonato Brasileiro. Nas últimas três partidas, o time balançou a rede em apenas uma oportunidade – e de pênalti. O quinto pior ataque da competição, melhor apenas que Paraná, Ceará, América-MG e Cruzeiro, tem sido o principal problema do Botafogo na luta contra o rebaixamento e motivo de preocupação em meio a uma “onda de otimismo” que ronda General Severiano nos últimos dias.

Inegável dizer que o clima ficou mais leve com o pagamento das dívidas. Atrasados, os meses de agosto e setembro foram quitados entre sexta e segunda-feira. Com tudo em dia, os jogadores têm menos uma preocupação e podem dar ainda mais foco à situação do Botafogo na temporada.

Além da boa notícia na situação financeira, o clube vive a expectativa de contar com retornos importantes nesta reta final de Brasileirão. Gatito Fernandez e Jefferson já treinam com os companheiros e não seria surpresa se ao menos um deles aparecesse no time titular contra o Corinthians.

Outra situação que anima o Botafogo é a possibilidade de contar com João Paulo. O volante, que teve a perna quebrada no início do ano após entrada de Rildo, está em fase final de recuperação e deve voltar aos gramados nas próximas semanas. Ainda não há, no entanto, uma data prevista para o retorno.

O foco do Botafogo está totalmente voltado para a decisão contra o Corinthians no próximo domingo, no Nilton Santos. Os dois lutam contra o rebaixamento, e os três pontos dariam uma tranquilidade maior para a sequência da temporada.

Os cariocas têm tido bom retrospecto diante do adversário no Rio de Janeiro. Dos últimos sete jogos em casa, o Botafogo venceu o Corinthians em seis oportunidades. Um empate, em 2012, completa a lista.

A onda de otimismo atingiu General Severiano antes de uma das partidas mais decisivas do ano. Resta o ataque fazer sua parte para que o Botafogo possa ter mais tranquilidade na reta final da temporada.

Fonte: UOL