O Inter chegou a um acordo com o lateral-direito Alemão, 26 anos, que atuou no Botafogo no final de 2016. Porém, para a transferência ser concluída, falta a direção colorada se acertar com o Bragantino, que detém os direitos federativos do jogador.

Até o dia 23 de janeiro, o Botafogo tem a preferência para exercer a compra de 70% dos direitos econômicos de Alemão por R$ 600 mil. Publicamente, o presidente botafoguense Carlos Eduardo Pereira se retirou do negócio nesta quarta (11), alegando que não conseguiu chegar a um acerto com o jogador. A desistência do clube carioca abriu caminho para o Inter.

No entanto, o presidente do Bragantino, Marco Chedid, alega que ainda não foi comunicado oficialmente desta decisão do Botafogo de desistir do negócio e, enquanto isso não ocorrer, ele não negociará com o Inter e com nenhum outro clube.

— Tenho que respeitar o compromisso que tenho com o Botafogo até o dia 23. Enquanto eles não me comunicarem por escrito que abrem mão da opção de compra, seguirei negociando apenas com o Botafogo — disse Chedid ao Blog Gre-Nal.

Conforme apurado pelo Blog Gre-Nal, a ideia do Internacional é adquirir Alemão em definitivo, como está sendo feito com o lateral-esquerdo Uendel, do Corinthians. Um empréstimo está descartado. O próximo passo é encaminhar a proposta ao Bragantino e chegar a um acordo com o clube do interior paulista.

Alemão foi revelado no Taboão da Serra, de São Paulo, e passou por diversos clubes do interior paulista antes de chegar ao Bragantino, em 2015. Polivalente e de características ofensivas, o atleta pode atuar como lateral, como segundo volante e também como meia.

Além de Alemão, o Inter já contratou o atacante Roberson e acertou com o zagueiro Neris e o lateral Uendel.

Fonte: Zero Hora