Roger pode ficar tranquilo e cuidar da saúde sem pressa. O seu substituto no ataque do Botafogo tem dado conta do recado com folga. Em dois jogos como titular desde que o companheiro de elenco teve diagnosticado um tumor nos rins, Brenner balançou as redes três vezes, deixando o técnico Jair Ventura com um problema a menos nesta reta final de temporada.

Quando levado em consideração o tempo dele em campo, sua média é melhor do que a do antigo titular e do que a de outros dois nomes tarimbados do ataque alvinegro. Brenner tem um gol marcado a cada 110 minutos em campo, contra um a cada 213 de Roger, um a cada 303 de Guilherme e um a cada 526 de Rodrigo Pimpão.

– Essa foi apenas minha segunda partida com a equipe titular. O entrosamento vai vindo aos pouquinhos e fico feliz pelo gol – destacou o jogador depois da vitória sobre a Chapecoense.

Sábado, contra o Vasco, o centroavante terá talvez seu principal teste para mostrar ao torcedor alvinegro que a responsabilidade pelos gols do time está em boas mãos. A partida será o primeiro clássico do atacante de 23 anos com a camisa do Botafogo. Além disso, o rival vive fase de ascensão, especialmente no setor defensivo, e furá-lo será um desafio.

No total, Brenner disputou 35 partidas em 2017 e marcou 17 gols, boa média de um a quase cada dois jogos.

Fonte: Extra Online