O Botafogo não tem um titular absoluto na camisa 9. Kieza é quem teve mais oportunidades, mas sofreu lesão e deu uma brecha para Brenner. O problema é que o jogador não soube aproveitar e marcou apenas um gol nos quatro jogos em que o companheiro ficou fora.

Brenner decepcionou como homem-gol, mas teve papel importante na equipe. Ele lutou bastante e conseguiu manter a posse de bola no ataque. Além de criar jogadas ofensivas, isso permitiu que o Botafogo tivesse tempo para se organizar defensivamente.

Evidentemente que a torcida espera mais de um camisa 9. Brenner desconversou sobre seu momento individual e preferiu comentar sobre o coletivo. Segundo ele, o Botafogo vive uma tranquilidade pouco vista na atual temporada e isso tornou o ambiente muito melhor de trabalhar.

“É bom ter tranquilidade para trabalhar. Até o Carli disse para mim como era bom, ganhar e isso é muito importante. É muito bom, uma sensação de leveza. Conquistamos essas três vitórias muito importantes. Atingimos 44 pontos, mas não estamos livres. A gente tem que estar com a guarda alta sempre e já pensar no jogo contra o Inter”, disse o centroavante.

Brenner teve um bom início de temporada, marcando seis gols no Campeonato Carioca. Outro tento foi anotado na Copa Sul-Americana. O Brasileiro foi justamente o torneio em que o jogador não correspondeu e marcou apenas duas vezes.

Para o jogo deste domingo, Kieza está liberado e será relacionado. A dúvida é quem iniciará a partida. Brenner vem com sequência de jogos e com três vitórias seguidas. O histórico do companheiro no Brasileiro, no entanto, é melhor. A decisão só será conhecida minutos antes de encarar o Internacional, no Nilton Santos.

Fonte: UOL