Jogador do Botafogo em 2016 e 2017, o volante Bruno Silva reencontrará a torcida alvinegra defendendo o Cruzeiro nesta quarta-feira, às 19h30, no Estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Durante a negociação com a Raposa, no fim do ano passado, Bruno entrou em atrito com os torcedores do Glorioso. Ele admite que a torcida botafoguense ficou chateada, mas adotou um discurso de conciliação.

– Será a primeira vez voltando depois da minha passagem pelo Botafogo, um lugar pelo qual tenho um carinho muito grande, onde fui muito bem recebido e fui muito feliz. Sei que a torcida ficou chateada pelo campeonato que eu fiz, foi um dos principais jogadores, e eles não queriam que eu fosse embora. Mas tive que pensar na minha carreira, foi uma proposta boa para mim, uma oportunidade de conquistar outros objetivos. Sei que o torcedor ficou magoado. Tenho um carinho grnde pela torcida do Botafogo, mas hoje o que importa é fazer um bom trabalho aqui no Cruzeiro – disse, à Rádio Brasil.

Bruno Silva não tem mantido uma boa sequência no Cruzeiro e foi vaiado pela torcida azul no empate com o Internacional em 0 a 0 neste domingo, no Mineirão. Perguntado se ele comemoraria um gol contra o Botafogo nesta quarta-feira, ele foi assertivo:

– Vou comemorar, seria uma falta de respeito com o Cruzeiro fazer um gol e não comemorar.

Durante a entrevista à Rádio Brasil nesta segunda, Bruno Silva revelou que vai passar informações sobre os jogadores com os quais atuou pelo Botafogo à comissão técnica cruzeirense, liderada por Mano Menezes. E disse que até hoje mantém um grupo de Whatsapp com ex-companheiros de Botafogo, citando Neilton, Diogo Barbosa, Sassá, Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso e Renan Fonseca.

Fonte: Redação FogãoNET