Aos 31 anos, Bruno Silva vive o auge da sua carreira. Ele encerra a temporada 2017 com a certeza que o ano, apesar de muito desgastante, foi positivo e, individualmente, o melhor de sua carreira.

No total, Bruno Silva entrou em campo em 60 partidas do Botafogo durante 2017, sendo o segundo atleta que mais jogou, só sendo superado por Guilherme. Nesses 60 jogos, o volante teve 17 participações diretas para gols botafoguenses. Foram nove bolas na rede e oito assistências. Ele, aliás, foi o vice-artilheiro do clube carioca no ano só sendo superado por Roger que anotou 17 gols.

“Foi o ano em que mais atuei na carreira. Superei as 52 partidas do ano passado pelo Botafogo. Tive muito destaque pelos gols e assistências, mesmo sendo um volante e ciente que minha função inicial é auxiliar no sistema defensivo. Só não digo que foi um ano perfeito, pois ficou faltando nossa classificação para Libertadores, pois tínhamos essa expectativa e gostamos muito de disputar a competição”, analisou o camisa 8 do Fogão.

Mesmo não conseguindo concretizar a classificação para Libertadores de 2018, Bruno Silva acredita que o saldo do Botafogo nesta temporada foi mais positivo do que negativo.

“Nos reapresentamos dia 11 de janeiro e no dia 01 de fevereiro já estávamos em campo na Pré-Libertadores contra Colo-Colo. Foi um ano de muitos jogos decisivos e passamos bem pela maioria. Chegamos nas quartas da Libertadores e na semifinal da Copa do Brasil. Acredito que fizemos história, principalmente porque muitos não acreditavam na gente. Times com mais investimento não tiveram a nossa trajetória. Fomos regular durante boa parte da temporada e o nosso momento de oscilação, na reta final, nos custou, infelizmente, a saída do G-9”, opinou Bruno Silva.

O ótimo desempenho de Bruno Silva rendeu frutos ao volante. Ele entrou na seleção da Série A da CBF e recebeu também o Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta. “Esses prêmios individuais que recebi foram reconhecimento de todo o meu esforço. Me dediquei muito nos treinos e jogos para ter um ano brilhante e o fato de ter sido vice-artilheiro do time, mesmo sendo um volante, ajudou muito. É preciso valorizar todo suporte da comissão técnica e dos meus companheiros nessas minhas conquistas, pois sem a ajuda deles não conseguiria”, finalizou o jogar que tem 112 jogos pelo clube carioca.

Números de Bruno Silva em 2017:

60 jogos (26 vitórias, 15 empates e 19 derrotas)

9 gols (vice-artilheiro, atrás de Roger que marcou 17 gols)

8 assistências

Fonte: Sambafoot