Calção cinza utilizado contra o Figueirense divide torcedores; presidente explica opção

Compartilhe:

O calção cinza utilizado pelo Botafogo no empate em 2 a 2 contra o Figueirense, em Florianópolis, pela Copa do Brasil, virou motivo de discussão entre os torcedores nas redes sociais. Nesta quinta-feira, muitos questionaram o motivo da escolha da cor para o calção, que faz parte do terceiro uniforme do clube. O presidente Carlos Eduardo Pereira rebateu as críticas e disse apoiar a decisão.

— Se depender de mim, o Botafogo não atuará mais com calções brancos. Como jogamos com camisas brancas, e atuamos contra um clube com um uniforme parecido com o nosso, decidimos utilizar o calção cinza. O Botafogo não é conhecido por utilizar um uniforme totalmente branco. Isso não existe — disse o presidente, que completou: — Mudanças geram um desconforto sempre. Sorte que nós empatamos o jogo no fim. Caso tivesse perdido, a torcida pediria a extinção desse uniforme — brincou.

No estatuto do clube, porém, está prevista a utilização de calções brancos. A utilização da cor para os calções seria uma alternativa em caso de impossibilidade do calção preto. O estatuto não menciona a possibilidade de entrar em campo com o calção de cor cinza. Candidato à presidência do clube na eleição do ano passado, Marcelo Guimarães criticou a escolha.

— Invenção. Espero que o nosso futebol seja melhor do que o nosso uniforme — disse o ex-diretor de marketing do clube no Facebook.

Para a partida de amanhã, contra o Atlético-GO, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, a tendência é que o Botafogo entre em campo com seu uniforme principal.



Fonte: Extra Online
Comentários