Depois de 17 anos, o Botafogo conseguiu um grande feito. Está garantido na Libertadores do ano que vem. Mas nada disso teria acontecido se não fosse dois jogadores: Jefferson e Seedorf brilharam com a camisa do Alvinegro e tiveram papel fundamental na campanha do time. E o ídolo Maurício faz questão de ressaltar a importância do goleiro.

“O meu destaque sempre é o Jéfferson, durante todo o Campeonato Brasileiro foi fundamental. Ele foi para a Seleção, voltou, com muita humildade, e continuou ajudando o time mesmo assim. Para mim, ele tem a cara do Botafogo, esteve no time desde o começo. O Botafogo teria perdido jogos e tomaria várias goleadas se não fosse por ele, que defendeu muito”, afirmou, em entrevista ao Yahoo Esporte Interativo.

Outro que brilhou em campo foi o incotestável Seedorf, que está com o futuro indefinido no time, mas que tem todo o apoio dos torcedores para permanecer e ajudar na campanha da Libertadores.

“O Seedorf veio em busca de um objetivo no Botafogo e conseguiu alcançar. É um cara respeitado pela torcida e é impressionante a moral que o time ganhou neste Brasileiro por conta dele. Então para mim ele é um grande destaque independente de qualquer coisa, o Botafogo está aonde está graças a ele. A experiência que ele passou para os mais jovens, o comando dele dentro de campo foram fundamentais. Jéfferson é o destaque do Campeonato Brasileiro, o Seedorf a revelação”.

Depois de lembrar dos craques do time, Maurício ressaltou a boa formação que o clube vem tendo com a base. Dória, Gabriel, Vitinho, Sassá, Gegê, Cidinho, Hyuri, entre outros, foram as mais novas revelações e cada um deles deu a sua contribuição neste ano.

“De garoto, tem o Gabriel como atual destaque. Ele ficou fora três ou quatro jogos e o Botafogo caiu de produção. Ele é diferenciado, fez falta nesse elenco e é um dos destaque depois que o Vitinho foi embora. Ele é o mais completo entre os meninos, conseguiu se manter, manter o padrão de jogo, a pegada. Os outros não, tiveram altos e baixos. O Hyuri é outra promessa, mas tudo depende da sequência”.

Fonte: Yahoo! Esporte Interativo