Enquanto as redes sociais dos jogadores dos grandes times “bombam” neste fim de ano com postagens de ostentação e descanso, a realidade de outros é bem diferente. No Rio de Janeiro, equipes antigamente tradicionais entram em campo a partir desta quarta-feira na briga por duas vagas no Campeonato Carioca do ano que vem. Tem América-RJ, Bonsucesso e Goytacaz, por exemplo, que já ocuparam posições destacadas no futebol fluminense.

Duas partidas marcam a abertura da fase preliminar, que vai terminar apenas no dia 13 de janeiro. São duas rodadas antes mesmo de os fogos explodirem no tradicional réveillon de Copacabana. Os primeiros duelos começam neste meio de semana, enquanto a segunda jornada está agendada para os dias 27 e 28.

Esta etapa tem início neste fim de ano para se ajustar ao calendário “dos grandes”. A Ferj marcou a primeira rodada da Taça Guanabara para 17 de janeiro, e os seis times desta etapa preliminar vão brigar desde o fim de 2017 pelas duas vagas restantes na competição de 2018.

A partir das 16h (de Brasília) desta quarta-feira, a Cabofriense, finalista da Taça Rio em 2007, encara o Resende, outro clube que terminou com o vice-campeonato desta etapa do Carioca; no caso, em 2016.

No mesmo horário, o Macaé, campeão brasileiro da Série C em 2014, enfrenta o Goytacaz, clube responsável por revelar Amarildo, atacante destaque no título do Mundial de 1962 pela seleção brasileira ao substituir ninguém menos do que Pelé no Chile. É a reestreia do time de Campos dos Goytacazes na elite em 25 anos.

Ainda pela primeira rodada, o tradicional América-RJ joga na quinta-feira contra o Bonsucesso, equipe na qual Leônidas da Silva executou pela primeira vez a sua “bicicleta”. O confronto está marcado para as 20h30 e vai contar com a transmissão do canal fechado Sportv.

Quem não se classificar nesta fase preliminar, participa de uma nova repescagem para definir os rebaixados. Os quatro clubes restantes se enfrentam em turno e returno, com os dois lanternas sendo rebaixados para disputar a Série B1 do Carioca em 2019.

Fonte: UOL