Gustavo Canales não é mais jogador do Botafogo. Irritado por não ter sido relacionado para o jogo contra o Estudiantes, marcado para às 21h desta terça-feira (14), o argentino naturalizado chileno se reuniu com o presidente do Glorioso, Carlos Eduardo Pereira, e acertou a rescisão contratual.

O jogador, de 34 anos, foi contratado em 2016 para ser o grande artilheiro da equipe. No entanto, conviveu com problemas físicos e não conseguiu engrenar um bom futebol em General Severiano. Durante a pré-temporada para 2017, Canales perdeu sete quilos e havia sido inscrito para disputar a fase de grupos da Libertadores. A saída do jogador, no entanto, abre uma folga nas contas alvinegras, já que o atleta recebia um dos maiores salários do elenco (R$ 280 mil).

Mas se deixa o Glorioso frustrado, é certo dizer que a mesma sensação existe entre os torcedores. Na verdade, levando-se em conta a expectativa criada com a sua chegada dá para afirmar que Gustavo Canales é um dos piores atacantes estrangeiros que já vestiram a Estrela Solitária no peito.

Em 11 partidas disputadas, Canales fez apenas um gol (sobre o Cruzeiro, no Brasileirão de 2016). Os números são piores, por exemplo, do que os de Leandro Zárate. O argentino, contratado em 2008, chegou exibindo quilos a mais e não deu certo: em oito jogos disputados no período, fez dois gols até deixar a equipe no início de 2009.

Antes mesmo de assinar o contrato com o Botafogo, em 2016, Canales já apresentava um histórico recente de problemas físicos. Agora, o atacante vai em busca de um clube no qual possa reeditar os muitos gols marcados com a camisa do Universidad de Chile, que o tornaram ídolo do clube e o colocaram na vitrine do futebol sul-americano.

Fonte: Goal.com