Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Cansaço por clássico com o Bota preocupa Fla antes da semi da Copa do Brasil

0 comentários

Compartilhe

O Flamengo não esconde a preocupação com a maratona de jogos no Campeonato Brasileiro antes da primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, dia 29 de outubro, no Maracanã. O clássico frente ao Botafogo, dia 25, em Manaus, é o principal temor do técnico Vanderlei Luxemburgo. Mandante, o clube de General Severiano vendeu o confronto para a praça com o objetivo de arrecadar para quitar salários atrasados.

Antes do duelo caseiro na Arena Amazônia, o Rubro-negro ainda enfrenta Atlético-PR e Internacional. Porém, a logística da viagem para Manaus incomoda a comissão técnica pelo longo período de voo – por volta de 4h10 – além dos deslocamentos.

Para tentar minimizar o desgaste, o Flamengo programou o retorno ao Rio de Janeiro na madrugada do dia 26. A delegação desembarca no início da manhã no Aeroporto do Galeão. Os jogadores relaxam o restante do domingo e se reapresentam no dia 27. O descanso será fundamental nos próximos dias e as atividades com bola, cada vez mais raras.

“A viagem para lá envolve, pelo menos, sete horas, desde translado, chegada ao aeroporto, enfim, é muito complicado. Será que temos que jogar mesmo em Manaus? Mas quem precisa intervir é a CBF. Deveriam pensar nessas mudanças de mando na reta final das competições. Cabe ao Flamengo apenas trabalhar para melhorar a situação dos seus atletas”, afirmou o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Além do desgaste físico e dos quatro jogos em 11 dias, os jogadores não receberam bem o fato de o Flamengo decidir fora de casa a vaga na final da Copa do Brasil. Até por isso, a primeira partida contra o Atlético-MG ganhou importância ainda maior.

“Não temos escolha. Seguimos a batida forte por conta da sequência de jogos. Não tem saída. É jogar e descansar. Temos que nos sentir da melhor forma possível. Preferia decidir em casa e contar com o apoio da torcida. Mas não podemos escolher. Foi sorteado e precisamos buscar a vitória independentemente de qualquer coisa”, encerrou o goleiro Paulo Victor.

Comentários