O Botafogo conquistou a vaga para a final do Campeonato carioca após vitória emocionante nos pênaltis. Os alvinegros venceram por 2 a 1 no tempo normal, mas sofreram com o desgaste físico no segundo tempo. O lateral esquerdo Thiago Carleto destacou a entrega dos jogadores durante os 90 minutos. Além dele, o volante Marcelo Mattos sentiu câimbras. Já Luís Ricardo e Bill acabaram o clássico com problemas no tornozelo.

“A gente tira força de onde não tem, principalmente quando olhamos para o lado e vemos nossos companheiros quase morrendo em campo. Eu estava com câimbras, o Marcelo Mattos não aguentava mais. O Bill e o Luís Ricardo estavam com dores no tornozelo”, disse.

Carleto mencionou o ex-jogador Nilton Santos, ídolo do clube. Segundo o lateral, sempre que o Botafogo atua no seu estádio recebe o apoio do ídolo.

“Sempre que marco, aponto para o número que foi dele. Sei que sempre que atuamos aqui, o Nilton Santos está presente na roda antes de entrarmos em campo e nos dá força”, declarou.

O jogador ainda exaltou o goleiro Renan e o apontou como herói da partida após defender duas penalidades e cobrar o pênalti decisivo. “Todos estão de parabéns pela luta, mas o Renan é o herói. Quando o Jefferson se machucou, todos fomos dar força para ele. O Renan sofreu muito aqui no Botafogo e merece tudo que aconteceu”, declarou.

 

Já o próprio goleiro se emocionou na saída do gramado e agradeceu o apoio do clube para superar alguns obstáculos e se tornar o destaque da classificação alvinegra à decisão do Estadual.

“É difícil conter as lágrimas, porque é difícil falar. O ano de 2014 foi muito difícil. Desde o primeiro jogo que fiz em 2015, contra a Cabofriense, Deus está me levantando. Quero agradecer também à torcida, diretoria e aos meus companheiros”, comentou Renan, que fez questão de mostrar respeito ao arqueiro titular do Botafogo. “O Jefferson é o melhor do Brasil. Eu só quero ajudar quando o clube precisar de mim, e hoje pude ajudar. Estou muito feliz”, concluiu.

O Botafogo espera o vencedor do confronto entre Flamengo e Vasco na final. Os rubro-negros jogam pelo empate para seguirem na luta pelo bi. Para os cruz-maltinos só a vitória serve.

Fonte: Gazeta Esportiva