Sequência sem vitórias no Campeonato Brasileiro, dois jogos sem marcar e salários atrasados. O atual cenário do Botafogo preocupa quanto à situação na tabela. E, nesta quarta-feira, após o treino no Nilton Santos, Carli foi o personagem da entrevista coletiva e enfático ao tratar da má fase alvinegra.

Quando questionado se os dois meses de salários atrasados estariam interferindo no rendimento da equipe em campo, o zagueiro argentino tratou de negar, depois de avisar que não falaria se uma promessa em relação à quitação teria sido feita pela diretoria ou não.

– Não sou hipócrita, ninguém gosta de estar com os salários atrasados, mas está muito longe de interferir. Somos muito responsáveis pelo momento que estamos passando – comentou Carli, após avisar o seguinte:

– Sou jogador de futebol e responsável pelo que acontece em campo, e não por falar de salário. Tem gente responsável por isso. Aí acabou a nossa conversa de salários atrasados.

Para tentar afastar o fantasma do Z4, hoje distante por quatro pontos (sendo que pode diminuir no caso de o Ceará bater o Cruzeiro nesta quarta, em jogo atrasado da tabela), o Botafogo visita o Atlético-PR em cascudo duelo agendado para as 21h (de Brasília) deste sábado. Carli, suspenso do último jogo, diante do Bahia, também projetou o confronto a seguir:

– No último jogo temos a consciência que não conseguimos fazer o nosso melhor trabalho. Estamos muito confiantes de fazer uma boa partida com o Atlético-PR. Trabalhamos muito – finalizou Carli, agora de volta ao time.

Fonte: Terra