Durou apenas seis meses a primeira passagem de Carlos Alberto pelo Botafogo, em 2008. Naquela ocasião com 23 anos, ele alternou altos e baixos em seu desempenho dentro e fora de campo no Alvinegro. O meia teve atuações de destaque, foi o artilheiro do time na Copa Sul-Americana, mas acumulou muitos cartões, deixou o clube ao se irritar com os atrásos de salários e entrou na Justiça. Agora, seis anos depois, está de volta a General Severiano em busca de recuperar o bom futebol que não consegue mostrar há algum tempo. A diretoria confirmou a contratação na noite desta sexta-feira.

Depois de surgir nas categorias de base do Fluminense, se destacar pelo Porto (Portugal) e pelo Corinthians, Carlos Alberto foi vendido ao Werder Bremen da Alemanha, em 2007. Ficou pouco por lá e, no início de 2008, foi emprestado ao São Paulo, onde também não teve vida longa.

Em maio de 2008, o meia assinou contrato de empréstimo com o Botafogo. Em 28 partidas, ele marcou dez gols. Foi o artilheiro do time na Copa Sul-Americana, com quatro gols em cinco jogos, eliminado o Atlético-MG e o América de Cali (Colômbia), mas caindo nas quartas de final contra o Estudiantes, da Argentina. Os goleadores do torneio foram Alex e Nilmar, do campeão Internacional, cada um com cinco gols.

Divulgação/Botafogo

Carlos Alberto foi confirmado pelo Botafogo
Carlos Alberto foi confirmado pelo Botafogo

No Campeonato Brasileiro, Carlos Alberto também fez bons jogos, mas foi irregular. Foram 23 partidas e seis gols marcados, mas o que chama a atenção foi o elevado núemro de cartões tomados: 14 amarelos e 2 vermelhos. O Botafogo terminou a competição na sétima posição e não conseguiu a vaga na Libertadores. O meia, porém, deixou o clube antem do fim do torneio. No dia 12 de novembro, ele divulgou uma nota oficial anunciando que estava entrando na Justiça por causa de salários atrasados e não pagamento de a dívida de FGTS e INSS.

Depois de deixar o Botafogo, Carlos Alberto foi para o Vasco e se destacou em 2009, durante a campanha do título da Série B do Brasileirão. Daí em diante, passou por Grêmio, Bahia e Goiás este ano, mas em todos ficou apenas por um curto período e não teve sucesso.Em 2013, quando estava no Vasco, ainda foi pego no exame antidoping e suspenso preventivamente, mas acabou absolvido posteriormente pelo STJD.

*Atualizada às 19h23

Confira a nota divulgada por Carlos Almerto ao deixar o Botafogo em 2008:

“Estive hoje (12/11) pela manhã em General Severiano para me despedir do técnico Ney Franco e dos jogadores, já que não farei mais parte do grupo do Botafogo. Infelizmente fui obrigado a tomar esta atitude para buscar na Justiça meus direitos como trabalhador. Tive paciência ao longo da temporada, procurei entender as dificuldades financeiras pelo qual o clube estava passando, tentei buscar um acordo, conversei com o presidente Bebeto de Freitas, mas não consegui uma solução.

Agradeço o carinho com que jogadores, funcionários e comissão técnica sempre me trataram e sei que eles vão entender a situação. Já trabalhei em clubes no Brasil e no exterior e esta é a primeira vez que tenho de recorrer à Justiça para receber meus direitos. O Botafogo é um clube grande e vai seguir sua vida, assim como vou seguir a minha”.

Fonte: ESPN.com.br