Financiado pelo irmãos Moreira Salles, o novo CT do Botafogo, atualmente Espaço Lonier, deve começar a ser utilizado no ano que vem. O local é uma das esperanças do clube por dias melhores. O vice-presidente Carlos Eduardo Pereira, em entrevista à Rádio Globo, explicou o planejamento.

– Esperamos na metade do ano já haver a mudança efetiva da base para lá e gradualmente o futebol profissional poder também se instalar. Tem todo um cronograma a partir desse momento. O Estádio Nilton Santos continuará sendo utilizado, mas não tenho dúvida que 2019 será um ano de mudanças para 2020 usarmos em toda a plenitude esse CT que será um salto qualitativo na história do Botafogo – planeja.

O dirigente também comentou sobre as recentes perdas de profissionais da base, como os técnicos Eduardo Barroca, Phelipe Leal e Felipe Lucena, que acertaram com outros clubes.

– É uma questão de avaliação e aumento do investimento. Nesse período que o clube passa por dificuldades, não tivemos condição de fazer aumento significativo no investimento, é natural que outros clubes possam roubar nossos profissionais. Faz parte do mercado, encaramos como realidade. É melhorar a remuneração desses profissionais e mostrar que começando a trabalhar no CT terão melhor condição de trabalho e de projeção no cenário esportivo. Tudo isso soma e faz as pessoas quererem permanecer no Botafogo. Foi um momento, desde a saída do Barroca, onde criaram uma expectativa que que todos os técnicos do sub-20 seguiriam o mesmo caminho do Jair Ventura, Felipe Conceição não teve mesmo perfil e sucesso, aí criou uma certa turbulência na base – declarou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Globo