O comentarista Casagrande, ex-jogador de futebol, ressaltou a importância de Jobson estar superando a dependência química. Em participação no programa Arena SporTV, ele comentou sobre o bom momento vivido pelo atacante e se comparou com ele.

“Fico feliz que ele tenha, pelo menos aparentemente, se recuperado e esteja em um momento bom desse problema que é muito difícil de você lidar. Isso é uma doença, eu tenho o mesmo problema do Jobson, sou dependente químico, vou ser dependente químico até o fim da minha vida e tenho que fazer mil coisas assim para não dar vazão para que a minha doença comece a agir novamente”, disse.

Casagrande ainda ressaltou a importância que é ter as pessoas próximas neste momento e o apoio do Botafogo, como a Globo fez com ele.

“Para ele estar conseguindo é porque alguém está ajudando, o Botafogo começou ajudar, a família ou mulher. Alguma coisa, não só ele, ajudando no dia a dia dele. Fico feliz que é mais um como eu que está conseguindo passar por cima dessa doença. Não é vagabundagem, não é bandido, não é nada disso”, afirmou.

“Há pouco esclarecimento do governo sobre essa doença que é a dependência química, então demora um pouco. A primeira impressão que as pessoas têm é que você é farrista, que está fazendo de propósito, que gosta de fazer. E de repente faz sem gostar, sem querer fazer, é uma doença que te leva aquilo. Você precisa do apoio da empresa que você trabalha, como foi a TV Globo comigo, e das pessoas que estão em volta. É muito difícil conviver com isso, não é uma coisa fácil”, completou.

O atacante Jobson admitiu ser usuário de crack em 2010 e foi suspenso por dois anos. Já Casagrande teve problema com cocaína depois que já tinha se aposentado.

Fonte: UOL