A contratação de Rony pelo Botafogo, anunciada oficialmente na última quinta-feira, pode ser cancelada. De acordo com informação divulgada pelo portal “Super Esportes”, o Albirex Niigata, clube japonês onde o atacante estava emprestado, cobrou o Cruzeiro a devolução do jogador ou a multa de cerca de R$ 32,1 milhões. Vale lembrar que o atacante se transferiu para o Botafogo em negociação envolvendo Bruno Silva, o que torna a história ainda mais complicada. Por causa deste imbróglio, o atleta ainda não assinou contrato com o Alvinegro.

Rony foi contratado pelo Cruzeiro em 2015. A Raposa desembolsou cerca de R$700 mil para adquirir os direitos econômicos que pertenciam ao Remo. Atualmente, os mineiros são donos de 20%.

No final de 2016, o Albirex investiu R$ 4 milhões em um contrato de empréstimo de um ano, mas com cláusula de renovação por mais três. Como o time japonês foi rebaixado para a segunda divisão, acreditava-se que os japoneses não iriam se opor à saída do jogador. Caso não haja acordo, a Raposa terá que pagar mais um milhão de reais ao Botafogo por Bruno Silva. O clube já desembolsou R$ 5 milhões pelo volante, quatro para o Alvinegro e um milhão para a Ponte Preta, então detentora de parte dos direitos.

Os clubes brasileiros trabalham em sigilo para tentar resolver a situação com os japoneses. Enquanto isso, Rony não está liberado para treinar com os novos companheiros.

Fonte: Terra e Superesportes