A crise econômica não passa pela CBF. Em comunicado enviado às federações estaduais, a entidade revelou as cotas de participação na Copa do Brasil nesta temporada. Não faltam motivos para os clubes comemorarem: a premiação do campeonato aumentou 28,4% em relação ao ano anterior. O campeão em 2015 poderá lucrar até R$ 7,950 milhões com a conquista.

Um crescimento substancial nos valores, considerando que a inflação do país ficou em 6,41% em 2014.

Para efeito de comparação, o atual detentor do título, Atlético-MG, faturou R$ 6,190 milhões no ano passado.

O ofício foi encaminhado pela CBF na última quarta-feira e obtido pela reportagem do ESPN.com.br. O documento é assinado por seu diretor financeiro, Rogério Caboclo.

A mudança de postura da entidade não poderia vir em melhor momento para seus filiados. A maioria deles se viu obrigada a segurar o freio nesta temporada e reduzir os seus gastos com medidas como a diminuição de seus tetos salariais. O cenário de incertezas ainda é corroborado pela decisão recente da Fifa de proibir a participação de fundos de investimentos no futebol.

A premiação da Copa do Brasil começa a se aproximar do valor distribuído no Brasileiro – o Cruzeiro levou R$ 9,2 milhões no último ano.

O aumento reforça indiretamente a insatisfação dos brasileiros com a Conmebol, que manteve o mesmo prêmio ao campeão da Libertadores nesta temporada. Ele continuará recebendo um total de US$ 5,3 milhões (R$ 15 milhões, na cotação atual).

A CBF divide os 80 participantes da Copa do Brasil em três grupos para determinar as cotas a serem destinadas a cada um. O primeiro deles, e que fatura mais, é formado pelos seguintes times:

Botafogo, Vasco, Atlético-MG, Atlético-PR, Flamengo, Coritiba, Cruzeiro, Fluminense, Goiás, Grêmio, Santos, São Paulo, Palmeiras Corinthians e Inter.

No grupo 2, por sua vez, estão Ponte Preta, Chapecoense, Avaí, Figueirense, Joinville e Sport.

Enquanto que o 3 é formado por ABC, Alecrim, Amadense-SE, América-MG, América-RN, ASA, Anapolina, Coruripe-AL, Luziânia, Cabofriense, Confiança, Icasa, Portuguesa, Atlético Acreano, Atlético-GO, Boa, Boavista-RJ, Botafogo-PB, Brasília, Campinense, Capivariano, Ceará, CENE, Bragantino, Remo, Lajeadense-RS, Operário-MT, Náutico, CRB, Criciúma, Cuiabá, Águia Negra, Bahia, Jacuipense, Vitória da Conquista, Santo André, Vitória, Estrela do Norte, Fortaleza, Globo, Brasil de Pelotas, Independente-PA, Interporto-PE, Ituano, Londrina, Luverdense, Madureira, Maringá, Moto Club, Murici-AL, Nacional-AM, Paraná, Paysandu, Piauí, Princesa do Solimões, Real Noroeste-ES, Rio Branco-AC, River-PI, Salgueiro, Sampaio Corrêa, Santos-AP, São Raimundo-RR, Caxias do Sul, Tupi, Vilhena-RO e Villa Nova-MG.

Fonte: ESPN.com.br