O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, adotou a irreverência ao ser indagado sobre a final da Liga dos Campeões da Europa, entre Real Madrid e Juventus. Muito feliz com o desempenho do Alvinegro na Libertadores, cujo campeão enfrentará o dono do título europeu, CEP brincou que ficou frustrado pela derrota da equipe italiana.

– Estava torcendo pela Juventus, para fazermos uma final de Mundial em branco em preto. Mas não foi possível – disse o presidente do Bota, que em seguida emendou:

– A Europa é uma outra realidade. Vamos um degrau de cada vez.

O dirigente do Botafogo esteve na CBF para o sorteio dos confrontos das quartas de final da Copa do Brasil e comentou ainda o duelo com o Atlético-MG, outro alvinegro.

– Em um momento desses, não tem como escolher adversário. É até perigoso. Desde a Libertadores, quando pegamos Colo Colo, Olimpia, Atlético Nacional, o pessoal brincou que eu fui sem meia para o sorteio. Mas felizmente conseguimos superar essas fases. Não tem o que escolher. Vamos enfrentar o Atlético-MG, que tem um elenco fantástico – completou.

Na visão de Carlos Eduardo Pereira, a “casca” que o Botafogo criou por ter enfrentado pedreiras desde o início da temporada pode fazer a diferença no mata-mata.

– Eu não tenho dúvida. A equipe hoje está acostumada a esse processo de decisões, tem se saído bem. O time está sabendo decidir. A equipe está muito preparada, com disposição e sabendo se posicionar – finalizou.

Fonte: Terra