Chance de o Botafogo ir para a Libertadores ainda é de 56%, a 5 rodadas do fim

Compartilhe:

O Cruzeiro fez seu papel diante de um Mineirão lotado e colorido de azul, aplicando 3 a 0 no Grêmio. O tricampeonato brasileiro só não se confirmou neste domingo pois o placar se repetiu a favor do Atlético-PR contra o São Paulo, em Curitiba. Mas é irrisória a hipótese de a Raposa não ser campeã: de acordo com o matemático Oswald de Souza, a chance de isso acontecer é de uma em 100 mil – ou 0,001%.

Na próxima rodada, o Cruzeiro pode ser campeão mesmo com derrota. Se o Atlético-PR não vencer o Criciúma em Santa Catarina, os mineiros não precisarão sequer somar mais pontos. A vantagem na liderança ficaria em 12 pontos, faltando quatro rodadas – mas o Cruzeiro já acumula 22 vitórias, contra 16 do Atlético-PR.

info CHANCES clubes rodada 33 690px (Foto: arte esporte)
Tabela mostra porcentagem para título, classificação para Libertadores e rebaixamento

 

 

Os paranaenses, se têm chance mínima de título, elevaram bastante a possibilidade de classificação para a Libertadores. Passou de 84% para 94%. Grêmio e Botafogo viram os números caírem: o primeiro de 80% para 73%, e o segundo, de 68% para 56%. O Goiás manteve seus 50%, e o Vitória voltou à briga: passou de 10% para 24%.

Na zona de rebaixamento, chama atenção a mudança da situação de Criciúma e Ponte Preta. O risco de o Tigre cair na rodada passada era de 77% e caiu para 53%. A Macaca viu a possibilidade de queda crescer de 76% para 90%. O Vasco, mesmo saindo do Z-4, teve seu risco acrescido em quatro pontos percentuais – de 45% para 49%. O Flu passou de 44% para 52%.

A fraca pontuação dos times do Z-4 diminuiu o corte para se salvar. Na rodada anterior, Oswald de Souza calculou que, se um time somasse 47 pontos, o risco de cair seria de 1%. Agora ele já não considera a hipótese de queda com essa pontuação. Com 46 pontos o risco é de 3%.

Na parte de cima, com 63 pontos uma equipe praticamente se garante na próxima Libertadores: chances de 95%. Com 62, cai para 86%.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários