O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, não poupou críticas ao árbitro Rodrigo Nunes de Sá pela marcação do pênalti duvidoso que garantiu a vitória do Vasco por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã. O mandatário também usou de ironia para definir a final do Campeonato Carioca entre Cruzmaltino e Botafogo, aliados da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) desde o início da competição.

“Os fatos estão aí. Flamengo e Fluminense tiveram perdas consideráveis nos tribunais e nas arbitragens. Se isso foi uma coisa premeditada, não posso afirmar. Acho que aconteceu o que esperávamos, mas sempre fica aquela esperança de um rumo diferente. Não conseguimos. É a final que estava prevista. A final que a federação merece”, afirmou Bandeira.

“Não vi ninguém falar que foi pênalti. Uma dividida normal e absolutamente injusta. Já não é a primeira vez. Foram quantos pênaltis para o Vasco no Campeonato Carioca? Estávamos preparados para isso, mas disputamos o Estadual em respeito a todos. Não posso dizer se foi premeditado”, completou.

Flamengo e Fluminense se posicionaram contra a Ferj antes do início do Campeonato Carioca. Os clubes trocaram notas oficiais com a federação e estudam a criação de uma liga. Perguntado se o Rubro-negro irá disputar o Estadual em 2016, Bandeira foi enigmático.

“Não quero adiantar nada. Mas posso garantir que alguma coisa vai acontecer”, encerrou.

Fonte: UOL