O ano de 2013 não foi nada fácil para Cidinho. O jogador rompeu os ligamentos do joelho direito em 27 de março e não atuou mais na temporada. E o pior, chegou até pensar num possível abandono ao futebol por não acreditar no que estava acontecendo com ele. Em conversa com a reportagem do L!Net, o meia lembrou dos maus momentos e projetou um 2014 de muito sucesso para ele e o Botafogo.

– É muito difícil enfrentar uma situação como essa. Foi no segundo turno do Carioca que me machuquei. Aí teve a final do Estadual lá em Volta Redonda e tive de assistir pela televisão. Aquilo foi horrível, me fez muito mal. Vai ficar marcado na minha cabeça como o pior momento. Se não fosse minha esposa (Gleice Cristina), eu estaria de outra forma. Pensei em largar tudo, largar o futebol, mas ela me convenceu a não mudar de ideia – afirmou o garoto, que espera ter oportunidades no Carioca já que tem amizade de longa data com o treinador do Glorioso, Eduardo Hungaro:

– O Duda é um paizão para mim lá no Botafogo. Ele me ajudou muito na época que eu subi para os juniores. Ele me deu vários conselhos de futebol mesmo, de não ser só um jogador bom, mas ser um jogador diferente e completo. Às vezes, era chato, não gostava, mas depois, ao longo do tempo, ele foi me colocando nos eixos. Ter ele ao lado me deixa mais tranquilo para fazer o que eu sempre fiz.

Se Cidinho será um nome importante durante o Carioca apenas o tempo irá dizer, mas se ele recuperar o bom futebol de outrora, o Botafogo tem muito a ganhar.

Fonte: Lancenet!