O Clássico Vovô terá dois garotos como referências. Fluminense e Botafogo, que se enfrentam neste domingo pela 6ª – e última – rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, no Maracanã, às 16h, apostam, respectivamente, em Marcos Paulo e Luís Henrique, ambos criados nas respectivas bases, para buscar a vitória. O duelo será transmitido em tempo real pelo site do LANCE!.

O ano de 2020 está sendo encarado por Marcos Paulo como o da afirmação, no qual a cria de Xerém quer deixar de ser promessa para se transformar de fato em realidade. A temporada começou tardiamente, já que o atacante sofreu uma lesão muscular na coxa direita, que o tirou dos cinco primeiros jogos do Fluminense. O retorno, contra o Unión La Calera, foi em grande estilo, mudando totalmente a postura do time em campo e sendo coroado com uma brilhante assistência para o gol de Evanilson.

Apesar dos 19 anos, Marcos Paulo é tratado como um dos titulares absolutos do Fluminense, condição que adquiriu após terminar 2019 de forma brilhante. Faltando 11 rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Tricolor lutava contra o rebaixamento e Marcão, comandante na época, promoveu a entrada do atacante no time. A confiança depositada surtiu efeito e o jogador se tornou o dono da equipe contribuindo diretamente em 7 dos 10 gols feitos pelo Flu. Marcou quatro, deu duas assistências e forçou Patric, do Atlético-MG, a fazer gol contra.

Desde que subiu para o time profissional, a joia de Xerém disputou 36 jogos, 20 como titular, com seis gols marcados e seis assistências. O desempenho fez o atacante despertar o interesse de gigante europeus como Barcelona e Juventus. O CSKA, da Rússia ofereceu recentemente 7 milhões de euros (R$ 33 milhões) por 50% dos direitos econômicos do atleta. A proposta foi prontamente recusada pelo Fluminense e jogador, que afirmou querer ser ídolo do Tricolor antes de brilhar na Europa. Mais experiente e tendo a plena confiança da comissão técnica e do elenco, a tendência é que Marcos Paulo consiga esse objetivo.

Luís Henrique, por outro lado, ainda está dando os primeiros passos na categoria profissional. Mesmo em pouco tempo, o atacante de 18 anos se tornou uma das referências da equipe de Alberto Valentim neste começo de temporada e, com personalidade, mostra que a tendência é apenas crescer no conceito do treinador no decorrer do ano. Consequentemente, é visto com bons olhos nos corredores do Estádio Nilton Santos, como uma das joias da base do Alvinegro.

O jogador estreou na equipe principal contra o Atlético-MG, na 37ª rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado. Impressionou e, desde então, não saiu mais da equipe titular. Com Alberto Valentim, tem atuado pelo lado esquerdo do ataque e se destaca pelas corridas em diagonal, saindo da posição original com o intuito de quebrar a marcação adversária com movimentos em velocidade, um dos pontos de destaque do camisa 11. Na atual temporada, Luís Henrique contribuiu com um gol e uma assistência.

Com contrato de empréstimo renovado até dezembro de 2022 junto ao Três Passos Atlético Clube-RS, dono dos direitos federativos do atleta, recentemente, Luís Henrique convive com a responsabilidade de ser titular em sua primeira temporada completa como profissional. Até aqui, vale ressaltar, o garoto deu sinais que pode aguentar carregar tal peso.

O Fluminense é o líder do Grupo B e já está classificado para a semifinal da Taça Guanabara, tendo como motivação a manutenção do primeiro lugar. Para Marcos Paulo, uma vitória vai representar a primeira em um clássico estadual entre os profissionais. Quanto ao Botafogo, o jogo será uma espécie de amistoso de luxo, já que o time não possui chances de avançar para a próxima fase. No entanto, para Luiz Henrique, é a chance de brilhar e se firmar entre os titulares do Glorioso.

Fonte: Terra