Muitos torcedores do Botafogo desistiram de ver o jogo contra o Goiás no meio e mudaram de canal para tentar ver coisa melhor na Libertadores. Mas, se o Cruzeiro não empolgou ninguém, eliminado por um time apenas organizado como o San Lorenzo, o Botafogo foi uma lástima. Mesmo no primeiro tempo, quando ainda houve um mínimo de intensidade,o Botafogo foi dispersivo, tinha dificuldades de penetração e mostrava sempre lentidão e indecisões na defesa. Dava a impressão de que Eduardo Hungaro ainda não tinha saído do comando. Quem se lembrava do jogo contra o Criciúma, não entendia nada, até porque o público em Juiz de Fora apoiava e mostrava confiança. O segundo tempo conseguiu ser bem pior porque, a partir do primeiro gol do Goiás, o Botafogo mostrou nervosismo. Não teve força para nada e fez voltar o pesadelo de que esse time é fraquíssimo e somente Sheik e Jefferson não conseguirão evitar uma séria ameaça de rebaixamento.

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online