O Botafogo vive um perigoso momento de letargia e conformismo diante da força demolidora da crise. Já tem dirigente dizendo que problemas são normais em qualquer clube e jogadores se irritam porque não receberam o dinheiro liberado pelo sindicato. E sem explicações. Muitos torcedores se dizem incrédulos em relação à permanência na Série A, o que pode ser pessimismo, mas faz todo o sentido. O presidente Maurício Assumpção prefere sumir no olho do furacão.

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online