Ninguém poderia imaginar há algumas semanas que o Botafogo, em sete rodadas, estaria na liderança do Carioca, obteria boa vitória sobre o Flamengo e se colocaria em ótima posição para conquistar a Taça GB. O elenco é muito modesto, dificilmente alçará voos maiores, incluindo o próprio Estadual, mas Renê, com a parceria de Antonio Lopes, arrumou a casa, impôs o seu estilo e obteve do grupo resposta altamente profissional. Não adianta sonhar alto nem esperar milagres, mas René já tem boa base para reforçar com o objetivo de voltar à Série A do Brasileiro. A substituição, domingo, no primeiro tempo, de Diego Jardel por Sassá, foi belo lance de oportunismo e sagacidade tática. E suas decisões de escalação e mudanças têm se mostrado corretas, de alguém com o elenco nas mãos.

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online