Com 11 reforços já confirmados nesta temporada, o Botafogo terá um time muito diferente daquele que foi rebaixado para a Série B no ano passado. Por isso, o técnico René Simões tem o grande desafio de montar uma nova equipe. Ao que tudo indica, a briga por vagas entre os titulares será acirrada, disputada entre remanescentes, jogadores que voltaram de empréstimo e os recém-contratados.

Únicos jogadores com salários acima do teto estipulado pela diretoria – R$ 50 mil –, o goleiro Jefferson e o volante Marcelo Mattos são os titulares absolutos da equipe. Porém, as outras nove vagas da equipe estão abertas.

A pré-temporada será importante para que René Simões tenha uma ideia do time titular que vai estrear no Campeonato Carioca, no próximo dia 31, diante do Boavista, na partida que marca a tão esperada reabertura do Engenhão.

Esta segunda-feira, portanto, primeiro dia dos treinos no Centro de Formação de Atletas (Cefat), em Várzea das Moças, Niterói, é uma data decisiva para os atletas que almejam uma vaga de titular no Alvinegro.

O setor de criação da equipe ainda tem poucas opções. A tendência é de que mais jogadores sejam contratados para esta posição, com a responsabilidade de municiar o ataque.

Além dos 11 reforços, o Botafogo deve receber nos próximos dias o meia-atacante Pimentinha, que é esperado para exames médicos no Rio. O Glorioso ainda deve ir em busca de mais dois ou três contratações para fechar o elenco que vai disputar o Estadual. Depois, caso seja necessário, a diretoria irá novamente ao mercado em busca de mais jogadores para a disputa da Série B do Brasileirão.

Apesar da volta à elite do futebol brasileiro ser considerada a prioridade, os dirigentes entendem de que uma boa campanha no Carioca será fundamental para aumentar a autoestima do elenco alvinegro.

Fonte: R7