Com Bruno Silva machucado, outros meias ganham oportunidade no Botafogo

Compartilhe:

Pense nos jogadores como funcionários da “firma” que acabaram de chegar, ainda estão numa posição intermediária e têm mais ambições na empresa. De repente, outro funcionário, o que está na posição almejada, inesperadamente apresenta um atestado médico e vai ter que faltar o trabalho — algo que ele não tinha feito em momento nenhum no ano; aliás, em momento nenhum desde 2012. É a situação de Marcos Vinícius, Fernandes, Leandrinho e, de certa forma, Camilo.

A lesão de Bruno Silva foi anunciada ontem — o meia, chamado pelo treinador Jair Ventura de “highlander”, pelas poucas lesões (a última foi em 2012) teve um leve problema na coxa direita e não deve enfrentar o Sport na segunda-feira. De repente, uma vaga no meio-campo, o setor mais disputado no Botafogo, se abriu. Neste ano, a única partida em que o Botafogo usou o time titular e Bruno não estava presente foi na quarta-feira, contra o Fluminense.

O escolhido da vez, Marcos Vinícius, mostrou serviço no primeiro jogo como titular, e espera continuar agradando o patrão. Segunda, ele deve ser mantido entre os titulares.

— Se precisarem de mim na segunda-feira eu estarei preparado. Recebi a oportunidade contra o Fluminense e graças a Deus correu tudo bem — afirmou.

Outros jogadores, como Leandrinho (que sequer vem sendo relacionado) e Fernandes ganham mais chances de, ao menos, entrarem durante o jogo para mostrar serviço. Foi assim que Lindoso, Matheus Fernandes (na lesão de Airton) e João Paulo (com as lesões de Camilo e Montillo) ganharam suas vagas.

Fonte: Extra Online

Comentários