Das contratações para a temporada, duas ganharam a condição de titular desde que Alberto Valentim chegou ao Botafogo. Uma é Kieza, um dos artilheiros da equipe no ano, com três gols, e a outra é Moisés. O lateral-esquerdo veio por empréstimo do Corinthians e, quando não tem grande atuação na parte técnica, ele tenta compensar na dedicação.

— Eu vim preparado. Tenho na minha mente que preciso ajudar o Botafogo e crescer na minha carreira. Isso é só o início. Nos jogos que fiz me doei ao máximo. Estou aprendendo muito com Alberto, sua comissão e os meus companheiros. A tendência é sempre melhorar. — analisou Moisés.

Quando chegou ao Botafogo, há pouco mais de duas semanas, o jogador vinha de um longo período sem entrar em campo. Com o desempenho de Guilherme Arana no time paulista, Moisés não teve muito espaço. A última partida havia sido em agosto do ano passado. Ao todo, em 2017, foram apenas 13 jogos, só três como titular. Agora, ele comemora a chance de uma sequência.

— Vinha treinando no Corinthians, mas a pré-temporada foi muito curta. Na parte técnica, eu estava muito confiante. Sei da minha capacidade e onde posso ajudar meus companheiros, meu medo era na parte física. Mas estou suportando bem os 90 minutos e a cada jogo estou melhorando — comemorou o lateral.

No domingo, Moisés vai comemorar o aniversário de 23 anos em campo, atuando contra o Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira. O presente será a sua melhor sequência como titular desde 2016, quando estava no Bahia. Será a quinta partida consecutiva do lateral-esquerdo atuando desde o início.

Fonte: Extra Online