O Botafogo está se preparando para o jogo contra o Flamengo pela Taça Rio em um clima mais tranquilo do que o visto em semanas anteriores. A eliminação na Copa do Brasil acabou tumultuando o ambiente e forçando a queda de Felipe Conceição. Agora, sob o comando de Alberto Valentim já é possível perceber sinais de um Alvinegro mais equilibrado em campo. Porém, o clássico do próximo sábado será o primeiro teste de fogo do comandante do Botafogo.

O que poucas pessoas lembram é que Alberto Valentim já defendeu o Flamengo. Foi no ano de 1998, quando o então lateral-direito do Atlético-PR foi trocado com o clube da Gávea por Rodrigo Mendes e Nélio. Este, se tornaria destaque no Furacão.

Na década de 90 Alberto já era um lateral respeitado. Defendendo o Atlético-PR passou a chamar a atenção pelos cruzamentos perfeitos. A imprensa paranaense dizia que ele não cruzava, “colocava a bola na cabeça dos centroavantes”.

No Flamengo, porém, Alberto não teve muito destaque. O time carioca viveu um ano conturbado, sem conquistas de títulos e muito questionado. A gestão do então presidente Kléber Leite vinha muito criticada pelo inchaço do elenco e Alberto acabou sendo mais um na multidão de jogadores que passou pelo Gávea naquele período.

Alberto, como lateral, foi revelado nas categorias de base do Guarani, onde conquistou inclusive o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1994. Ainda na base foi convocado para a Seleção Brasileira. Após passar pela Inter de Limeira, se transferiu para o Atlético-PR em 1996. No Furacão encontrou a maior identificação em sua carreira como atleta. Ainda teve passagens por São Paulo, Cruzeiro, Udinese e Siena, antes de encerrar a carreira pelo Atlético Paranaense em 2009.

Fonte: Terra