Comentarista já tira Bota da luta pelo título: ‘Vai brigar pelo G-4’

Compartilhe:

Em um jogo sem muita inspiração de ambas as partes, Botafogo e São Paulo empataram neste domingo em 0 a 0, no Maracanã, pela 17ª rodada do Brasileirão. Com isso, o Glorioso, que sonhava voltar à liderança, perdeu posições na tabela para Grêmio e Atlético-PR e caiu para o quarto lugar, com 30 pontos. Para o comentarista do SporTV Raphael Rezende, a equipe comandada por Oswaldo de Oliveira não deve focar tanto no título, e sim pensar no G-4. Mas, para isso, precisa corrigir algumas falhas quando está com a bola.

– Eu acho que o Botafogo vai brigar pelo G-4. Dá para se sustentar até pela falta de adversários. Na minha opinião, arriscar título nesse momento é tirar mais um coelho da cartola. O Oswaldo de Oliveira precisa de alguma forma encontrar uma solução para que o time seja incisivo nos jogos em que precisa furar a retranca. O Botafogo não tem velocidade nas laterais e na transição. Para furar uma retranca é muito complicado – disse Raphael Rezende.

Os 23.585 pagantes que foram ao Maracanã bateram o recorde de público do Botafogo neste Campeonato Brasileiro. Neste fim de semana, o clube carioca esteve sempre mais perto do triunfo, mas um chute de Seedorf no travessão foi o momento mais empolgante para o torcedor num jogo levado em ritmo lento devido ao forte calor do Rio de Janeiro.

Julio Cesar Botafogo jadson são paulo Brasileirão (Foto: Giuliano Gomes / Agência Estado)
Sem inspiração, Botafogo e São Paulo ficam em 0 a 0 no Maracanã (Foto: Giuliano Gomes / Agência Estado)

Para o comentarista, as saídas de Vitinho, Fellype Gabriel e Andrezinho nesta temporada trouxeram muitas complicações para o Glorioso, especialmente no setor ofensivo, sobrecarregando os laterais, que não têm características compatíveis.

– Num jogo como esse de hoje, precisava de velocidade e lado de campo. O Julio César fez um bom jogo, chegando à linha de fundo. Hoje, é um das figuras fundamentais nesse time, mas não tem vigor físico como o Gilberto, por exemplo, que vem atuando pela direita e tem mais força física para chegar na linha de fundo.

Raphael Rezende destacou também a boa atuação do zagueiro Dória na tarde do último domingo. Segundo o jornalista, o jovem de 18 anos foi essencial para que o Glorioso não saísse de campo derrotado.

– O Dória fez um partidaço. Se ele não tivesse feito a partida que fez, talvez o São Paulo tivesse conseguido mais sorte no contra-ataque. É muito mais fácil defender e destruir do que construir. O São Paulo se baseia nisso.



Fonte: Sportv.com
Comentários