Demolidor de campeões. Esse é o Botafogo na Conmebol Libertadores Bridgestone de 2017. Desde as fases iniciais, quando deixou para trás Colo-Colo e Olimpia. Agora, na fase de grupos, mais vitórias sobre Estudiantes e Atlético Nacional. Ao todo, foram dez títulos que o Glorioso teve de encarar e que passou por cima de todos. E o FOXSports.com.br foi saber como os cariocas conseguiram bater essse bicho-papões da competição sul-americana.

E o principal destaque da equipe vem do banco de reservas. Efetivado no clube desde o meio do último Brasileirão, Jair Ventura comandou a equipe em uma incrível reação. O time de General Severiano saiu da zona de rebaixamento e garantiu uma vaga na Conmebol Libertadores Bridgestone de 2017. E a manutenção do trabalho foi a principal receita, já que o entrosamento alvinegro é nítido durante as partidas:

“O Botadogo é o melhor time da Libertadores. Passou por uma primeira fase difícil. Agora, na fase de grupos, surpeende e lidera. O segredo? Joga coletivamente. Dedo do técnico. É só segurar um pouco o Camilo para continuar dando certo”, afirmou Fabio Sormani.

Quem tem uma linha parecida com o comentarista do FOX Sports Rádio é Felippe Fancincani. Para o repórter que cobre o Botafogo durante os treinos, o trabalho de Jair Ventura fez a equipe passar por barreiras nessa competição:

“O Botafogo é um time bem definido. Tem um meio-campo forte, com muita marcação. Isso é mérito do Jair Ventura. Achei que o clube teria mais dificuldade por conta da falta de experiência de alguns atletas em Libertadores”.

 

Se Jair brilha fora de campo, alguns jogadores também fazem o mesmo dentro das quatro linhas. Rodrigo Pimpão, Airton, Camilo, Sassá e Bruno Silva brilharam até aqui, assim como outros. No entanto, o que chama atenção é o espírito coletivo do Glorioso, destacado por Leandro Quesada:

“O Botafogo não me impressiona. Os jogadores sabem das limitações e por isso fazem um futebol solidário. Esse é o segredo”, ressaltou o comentarista, acompanhado do narrador João Guilherme:

“Vejo a equipe do Jair, que faz um trabalho espetacular, com muita aplicação tática. Destaco a vontade dos jogadores também dentro dos jogos”.

Sensação da competição até o momento, a equipe da Estrela Solitária surpreendeu muita gente, como o comentarista Paulo Lima: “Sim, fiquei surpreso com o Botafogo. Olho em campo e vejo um time muito maduro, com confiança, aplicação tática, além de destaques individuais”.

Líder do grupo 1 da Conmebol Libertadores Bridgestone, o Botafogo tem sete pontos em três partidas. Nos últimos confrontos, a equipe recebe Barcelona e Atlético Nacional, enquanto fecha fora de casa diante do Estudiantes.

Fonte: Fox Sports