Os funcionários que trabalham no Engenhão tiveram que paralisar as obras de reforma – que estão em estágio final – do estádio no início da tarde desta quinta-feira. A cobertura da arena, que voltará a ser usada pelo Botafogo a partir deste mês, foi atingida por um incêndio. Uma equipe do Corpo de Bombeiros que acompanha as obras entrou em ação para acabar com o fogo, que não se alastrou.

O consórcio que administra o estádio emitiu nota oficial tranquilizando os torcedores. Segundo o documento, o incêndio não irá alterar a reabertura do Engenhão, prevista para o dia 24, em um amistoso com o Shandong Luneng, time da China treinado por Cuca.

Em setembro de 2014, um incidente da mesma natureza ocorreu na cobertura do Engenhão, no setor Leste. O incêndio foi causado por causa de um curto circuito na parte elétrica.

“Já estamos cientes do incêndio, mas é o consórcio quem tem que responder sobre isso. Não sabemos se atrapalhará ou não os planos para jogarmos o amistoso no dia 24. Existe uma lista de exigências para fazermos até lá e não sei ainda se o incêndio atrapalhará”, comentou o presidente alvinegro Carlos Eduardo Pereira ao UOL Esporte.

O Engenhão foi interditado em março de 2013 por conta de problemas justamente em sua cobertura. Análise de uma consultora previu que a estrutura poderia desabar em caso de ventos acima de 63km/h. O Botafogo perdeu todas as suas receitas de patrocinadores e fez um acordo com a Prefeitura do Rio para suspender  a concessão, o que deixava a manutenção do estádio sob a responsabilidade da cidade.

No início deste mês, Prefeitura e Botafogo chegaram a um acordo para que o Engenhão fosse liberado parcialmente a partir da primeira rodada do Campeonato Carioca. Apenas as arquibancadas inferiores serão ocupadas por torcedores – as superiores seguirão fechadas com algumas obras em seguimento.

Veja nota oficial do consórcio sobre o Engenhão:

O Consórcio Engenhão informa que ocorreu um principio de incêndio no início da tarde desta quarta-feira (15/01), na cobertura do Estádio Olímpico João Havelange. O forte calor, associado a fortes ventos sobre o telhado, contribuiu para a propagação do fogo oriundo, possivelmente, de uma fagulha de solda. O incêndio durou cerca de 15 minutos e foi rapidamente controlado pela brigada de incêndio do Consórcio, não colocando em risco a integridade física nem do estádio nem dos trabalhadores na obra . O Consórcio Engenhão está apurando as causas e já tomou medidas cabíveis. Não há qualquer alteração nas datas de reabertura do estádio por conta desse acontecimento.

Fonte: UOL