Corinthians lembra críticas a empréstimo de Sheik para comemorar Lodeiro

Compartilhe:

A apresentação de Lodeiro no Corinthians já havia terminado, quando Ronaldo Ximenes voltou a pedir a palavra. O diretor recordou os questionamentos ouvidos quando Emerson foi emprestado ao Botafogo, com metade do salário pago pelo clube do Parque São Jorge, para comemorar o caminho inverso ao do Sheik feito pelo meia uruguaio.

“Primeiro, criticaram quando foi renovado o contrato do Emerson. Depois, criticaram quando emprestamos o jogador pagando 50% do salário. Gostaria de lembrar muitos parasitas, que mal conhecem o futebol, que foi graças a isso, em grande parte, que a gente conseguiu trazer o Lodeiro”, afirmou o dirigente.

A boa relação com a agremiação de General Severiano e o crédito do negócio anterior permitiram que o Corinthians firmasse com o uruguaio um contrato até dezembro de 2018. “Que fique registrado nos anais da imprensa”, pediu Ximenes, explicando em seguida que seu clube ficou com metade dos direitos econômicos do meia.

Não foi a única transação recente com o Botafogo, que acaba de receber o meia Cachito Ramírez por empréstimo. Os salários do peruano seguirão como responsabilidade do time paulista, que ganhou mais 15% dos direitos econômicos de um garoto que se transferiu de General Severiano para o Parque São Jorge.

O Corinthians agora tem 65% dos direitos de Matheus Celestino, de 16 anos. O contrato de Ramírez com o clube paulistano termina em dezembro, mas, se o Botafogo acertar com ele um novo compromisso para o ano que vem, o Corinthians manterá a sua porcentagem nos direitos do peruano.



Fonte: Gazeta Esportiva
Comentários