Quase cinco anos depois de dizer a frase “estamos criando um monstro” ao criticar o comportamento de Neymar, o técnico René Simões desta vez saiu em defesa do atacante, punido pela Conmebol com quatro jogos de suspensão pelo descontrole que causou a confusão no jogo contra a Colômbia, na última quarta-feira, pela Copa América.

Após o empate do Botafogo com o Boa Esporte, por 1 a 1, nesta sexta-feira à noite pela Série B, René citou o episódio em que Neymar e o pai foram denunciados pela Justiça espanhola por fraude na negociação com o Barcelona.

“Imagine você sair da sua TV, teu chefe te abordar e dizer que você e seu pai serão réu na 14ª câmara cível? Você estaria trabalhando do mesmo jeito? Claro que não. Não podemos esquecer o que Neymar vem fazendo e do seu comportamento. Sou sempre critico, mas é preciso analisar como ele tem se portado ultimamente”, afirmou o técnico botafoguense, em entrevista coletiva no Engenhão.

Em setembro de 2010, René Simões era o treinador do Atlético-GO, quando Neymar, então no Santos, se irritou e xingou Dorival Júnior depois de o técnico ter dado a ordem para Marcel cobrar um pênalti, em jogo na Via Belmiro. O jovem atleta, que tinha 18 anos naquela época, se revoltou ao ver que não foi o escolhido para fazer a cobrança. Depois daquele jogo, René fez duras críticas a Neymar.

‘Estou extremamente decepcionado. Estou desde garoto no futebol e poucas vezes vi alguém tão mal-educado desportivamente. Sempre trabalhei com jovens e nunca vi nada assim. Está na hora de alguém educar esse rapaz, ou vamos criar um monstro. Estamos criando um monstro no futebol brasileiro”, disse René, quase cinco anos atrás.

Em janeiro deste ano, em entrevista ao programa “Bola da Vez”, da ESPN Brasil, René Simões já tinha mudado sua visão sobre a postura de Neymar, viu o amadurecimento do craque e fez elogios: “Equilibrado, com um comportamento sensacional’.

Fonte: ESPN.com.br