Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Criticado, presidente acompanha treino após derrota. Fabiano vira desfalque

0 comentários

Compartilhe

Disposto a acompanhar mais de perto o dia a dia dos jogadores neste momento de crise, o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, esteve à beira do gramado do campo anexo do Engenhão na manhã desta quinta-feira, um dia após a derrota para o Palmeiras por 1 a 0 no Maracanã, que afundou  o Alvinegro na lanterna do Campeonato Brasileiro.

O dirigente fez questão de conversar pessoalmente com alguns atletas, tentando evitar que o abatimento tome conta por completo do grupo.

Numa atitude polêmica, Assumpção, que andou tendo problemas de relacionamento com alguns jogadores, afastou recentemente o atacante Emerson Sheik, o zagueiro Bolívar, o lateral direito Edilson e o lateral esquerdo Julio Cesar.

Criticado, o cartola tem sido vítima de movimentos da oposição para tentar tirá-lo do poder no Glorioso. O clube enfrenta uma grave crise financeira e problemas de salários atrasados.

Fabiano é mais um desfalque
Além de não poder contar com os meias Carlos Alberto e Ramíres, suspensos, e o volante Aírton, lesionado, o técnico Vágner Mancini ganhou mais um desfalque para a partida deste sábado, contra o Corinthians, na Arena Amazônia, em Manaus. O volante Fabiano sentiu a coxa direita na derrota para o Palmeiras e já foi vetado pelo departamento médico.

A novidade para a viagem é o atacante Jóbson. Sua participação no duelo com o Timão, porém, ainda depende de um aval do departamento jurídico alvinegro.

“O Jóbson viaja, independentemente de ser titular ou não. Existe a possibilidade dele ser titular. Não sei se suportaria o jogo inteiro, mas 50 ou 60 minutos, ele aguentaria”, avaliou o técnico Vágner Mancini.

Comentários