Cuca não reclama de arbitragem, elogia Botafogo e deseja sorte

Compartilhe:

O Atlético-MG dominou completamente as ações no primeiro tempo, fez um gol, poderia ter feito outros e ainda teve tempo para reclamar da arbitragem num lance envolvendo Fernandinho e Bolívar. Veio o segundo tempo, o time sofreu o empate, marcou logo na sequência, mas voltou a falhar na defesa e tomou o segundo gol. Apesar de lutar até o fim, o resultado não veio e a vaga ficou com os cariocas. Após a partida, o técnico Cuca fez uma análise sobre o que ocorreu durante os 90 minutos.

– No primeiro tempo jogamos muito bem, e o Botafogo não teve nenhuma chance. Marcamos bem, diminuímos os espaços e criamos. No segundo tempo, fizeram uma jogada pela esquerda e culminou no gol. O Alex bateu mal e o Rafael bem posicionado concluiu. Em seguida, fizemos o segundo gol e o jogo ficou emocionante. Aí tomamos o segundo numa bola despretensiosa, o Botafogo se fechou atrás e ainda sim perdemos oportunidades.

Com reclamações de jogadores, diretoria e torcedores com relação à arbitragem, Cuca adotou um discurso mais ameno sobre a atuação do trio comandado por Wilton Pereira Sampaio.

– Prefiro não falar de arbitragem. Prefiro acalmar e, depois de olhar com calma, falar, mas tenho nítido em mim o lance do Jô. Não adianta dizer que ele não tinha a bola dominada, ele ia chutar de primeira para o gol, um lance capital, mas prefiro não falar nada.

Por fim, o treinador do Galo enalteceu o rival e desejou sorte ao time da Estrela Solitária.

– Quando é para passar é assim. Às vezes, se tem 15 chances e faz dois. O Botafogo teve três chances e fez dois, mérito deles, um time aguerrido, aplicado, marcando bem e saindo em velocidade. Passou adiante, boa sorte para eles.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários