É no frio do inverno alemão que Ribamar aquece suas esperanças de ver o Botafogo brilhar na Libertadores. Contratado pelo 1860 Munique em julho do ano passado, o jovem atacante ainda passar por adaptação.

— A vida está boa demais aqui. Ainda tenho dificuldade com a língua e o frio, mas eu me adapto rapidamente. A família também ajuda— explicou.

Se não tivesse deixado o Botafogo tão cedo, aos 19 anos, poderia estar em campo hoje. Ribamar garante que está feliz com o que escolheu.

— O Engenhão lotado, com os mosaicos, está fantástico. Vendo o time sempre bate uma saudade, é claro. Foi no Botafogo onde aprendi tudo. Mas estou feliz aqui. Quem sabe um dia eu possa jogar uma Libertadores pelo Fogão?

Do time alvinegro atual, Ribamar ainda mantém contato com os garotos. Um deles é o zagueiro Marcelo, cuja boa fase não o surpreende. Com o técnico Jair trabalhou pouco, no profissional, quando o treinador ainda era auxiliar. Sobre Sassá e suas polêmicas, prefere prestigiar o ex-colega de elenco.

— Sassá é uma figura e tenho visto umas notícias sobre ele. Não sou muito bom em conselhos. Ele tem muita personalidade. Tem força física, boa finalização. Tenho certeza de que pode fazer uma grande temporada este ano novamente – finalizou.

Fonte: Extra Online